Fatores de risco associados à síndrome metabólica

Olá colega, você conhece a Síndrome metabólica?

Hoje falaremos um pouquinho sobre essa doença que aflige grande parte da população.

A síndrome metabólica é caracterizada pela associação de sintomas no individuo, como a diabetes mellitus tipo II, intolerância a glicose, hipertensão arterial, excesso de peso, obesidade e dislipidemia. (AMARAL; OLIVEIRA; DANTAS, 2007).
A síndrome metabólica é considerada uma doença dos tempos modernos. Descrita como síndrome "X" por Gerald Reaven, em 1988, está relacionada maiores riscos de mortalidade e de doenças cardiovasculares (SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA, 2005).
Segundo a Federação Internacional de Estudos da Diabetes, um quarto da população mundial adulta é portador da síndrome metabólica, cujas suas principais vítimas são os homens. O risco para o desenvolvimento da doença está relacionado à história de obesidade com base no índice de circunferência abdominal, quando a circunferência abdominal é maior 102 cm em homens e maior que 88 cm em mulheres (REZENDE, 2006).
Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabolia, a gordura acumulada no abdômen pode contribuir para o desenvolvimento da resistência à insulina, e o ganho de peso pode igualmente desenvolver doenças como diabetes do tipo II e, hipertensão arterial, além de manter elevado o nível de triglicerídeos. Com todo esse conjunto de fatores, o aumento de risco para doenças cardiovasculares se torna significativo e com o tempo esse risco pode se tornar fatal para o individuo.
Estudo alerta que independente de qual seja o grau da obesidade, a expectativa e a qualidade de vida sofrem alterações, pois há um aumento significativo na prevalência de desenvolver comorbidades (PENALVA, 2008).
Segundo Dr. Paulo Nassif, cirurgião do aparelho digestório, uma "alimentação saudável e a prática de exercícios físicos são condições essenciais para a qualidade de vida" (HAYASHI, 2011).

Colega, veja que essa síndrome está associada ao desenvolvimento de várias doenças agravantes para a saúde. Mas, isso pode ser evitado com mudanças dos hábitos diários, como, por exemplo, possuir uma alimentação, realizar atividades físicas e o peso adequado. É evidenciada, também, por meio de estudos que a perda de peso proporciona ao indivíduo uma melhora na sua qualidade de vida, diminuição dos níveis de pressão arterial e, à de resistência a insulina. Percebe a importância de um bom hábito alimentar e a realização de exercícios físicos?
Por isso, caro profissional devemos estar atentos aos sinais e sintomas dessa doença, a fim de prevenir o desenvolvimento de comorbidades relacionadas. Além disso, devemos orientar os nossos pacientes quanto às mudanças em seus hábitos com vistas ao seu bem-estar físico, biopsicossocial em busca da sua qualidade de vida.

Gostou do tema abordado hoje? O que você tem a acrescentar sobre essa síndrome? Deixe o seu comentário abaixo.

Texto escrito pelo monitora do ProgramaProficiência Pabline Thais Silveira

Referências:
AMARAL, M. F do, OLIVEIRA, L. T. S, DANTAS, P. M. S. Parâmetros Antropométricos e Síndrome Metabólica. Fit Perf J., v. 6, n. 5, p. 302-308. 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/abem/v50n3/30642.pdf>. Acesso: 05 out. 2012.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA. I Diretriz brasileira de Diagnóstico e tratamento da Síndrome Metabólica. Abril de 2005. Disponível em: <http://publicacoes.cardiol.br/consenso/2005/sindromemetabolica.asp>. Acesso: 05 out. 2012.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE ENDOCRINOLOGIA E METABOLOGIA. Cuidados com a saúde: a síndrome metabólica. Disponível em: <http://www.endocrino.org.br/sindrome-metabolica>. Acesso em: 05 out. 2012.

REZENDE, F. A. C. et al. Índice de massa corporal e circunferência abdominal: associação com fatores de risco cardiovascular. Arq. Bras. Cardiol. ,v. 87, n. 6, p. 728-734. 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0066-782X2006001900008>. Acesso em: 05 out. 2012.

PENALVA, D. Q. F. Síndrome metabólica: diagnóstico e tratamento. Rev. Med., n. 87, v. 4, p. 245-250. São Paulo, out.-dez., 2008. Disponível em: <http://www.fm.usp.br/gdc/docs/revistadc_166_10-sindrome-metabol.pdf>. Acesso: 05 out. 2012.

YAHASHI, E. Síndrome metabólica: você sabe o que isso significa? Rev. Corpore v 29, n. 8, p. 60-61. 2011. Disponível em: <http://revistacorpore.com.br/materias/avancos-da-medicina/cirurgia-da-obesidade/sindrome-metabolica-voce-sabe-o-que-isso-significa>. Acesso em: 05 out. 2012.

Comentário

avatar Cynthia emerich batista
+2
 
 
Um bom tratamento para a sindrome metabolica tem sido a cirurgia bariátrica. Cura disbetes e hipertensão para obesos que não conseguem emagrecer.
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar comentário
Cancelar
avatar TAINNÃ
+1
 
 
A SÍNDROME METABÓLICA, ESTÁ ATINGINDO CADA VEZ MAIS PESSOAS DE PAÍSES DESENVOLVIDOS E EM DESENVOLVIMENTO, ONDE EXISTEM UMA MAL ALIMENTAÇÃO, NÃO POR NÍVEIS SOCIOECONÔMICOS DESFAVORÁVEIS, MAS PELO NÚMERO CRESCENTE DE FAST FOODS EM SHOPPING CENTER, CONTRIBUINDO PARA INGESTÃO DE ALIMENTOS HIPERSSÓDICOS, HIPERCALÓRICOS, GORDURAS SATURADAS. A MELHOR FORMA DE MODIFICAR ESTE QUADRO É A MUDANÇA NO ESTILO DE VIDA, ALIMENTAÇÃO RICA EM FRUTAS E VERDURAS, POBRE EM GORDURAS SATURADAS E ATIVIDADE FÍSICA NO MÍMINO 3 x/ SEMANA.
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar comentário
Cancelar
avatar leoneide marques
0
 
 
Pelo fato da Sindrome Metabolica estar associada a maior numero de eventos cardiovasculare s e importante o tratamento dos componentes da Sindrome. Como adotado um estilo de vida saudavel, evitando fumo, realizando atividades fisicas e perdendo peso. Em alguns casos o uso de medicacao se faz fundamental. E claro que o endocrinologist a pode avaliar e orientar sobre a sindrome.
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar comentário
Cancelar
avatar Ana Patrícia de Jesus
0
 
 
Gostei muito das explicações sobre esta sindrome que esta contecendo comigo e a vida corrida m fez ficar sedentaria com isto diabetes e hiperten~~ao infelismente surgiram em minha vida fico lutando contra isto mais tenho certeza que vou conseguir. Sempre que tiver noc=vidades relacionada a esta sindrome estarei atenta para ler. Muito obrigado. Ana Patrícia.
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar comentário
Cancelar
Verifique o Nome *
Informe o Email*
Verifique o Código*   
Chronocomments
Enviar Comentário

Enquete

Como você ficou sabendo do Programa Proficiência?